Tel: 96 239 3028
E-Mail: [email protected]
Consultas Online: Skype
Membro Efetivo Ordem dos Psicólogos Portugueses
Cédula Profissional Nº 13770
 

ANSIEDADE E SITUAÇÕES DE STRESS NO TRABALHO OU NA VIDA FAMILIAR

Muitas vezes a ansiedade é confundida com o medo, mas enquanto que o medo é uma resposta que o organismo dá a um perigo real, actual e imediato (como, quando um cão raivoso se atira a si), a ansiedade é a resposta a uma ameaça que pode ser desconhecida e indefinida, que pode ter origem em conflitos internos, sentimentos e pensamentos.
A ansiedade passa a ser problemática e motivo de preocupação, quando os sintomas começam a ser em excesso ou se mantêm durante longos períodos de tempo e, também quando se manifesta em situações em que a ameaça é apenas imaginária. Nestes casos, estes sentimentos negativos podem trazer consequências negativas para o nosso bem-estar, incapacitando-nos de levar uma vida normal.
As respostas que damos a uma situação de perigo real ou imaginário, podem ser analisadas a três níveis: cognitivo (o que pensamos?), fisiológico (o que sentimos?) e comportamental (o que fazemos?). Como tal, devemos ter em atenção aos sinais que o nosso organismo emite, de acordo com estas três áreas.

Na grande maioria dos casos, a ansiedade e a depressão podem ser tratados com sucesso sem o recurso a medicamentos. Existe um número cada vez maior de estudos científicos que demonstram que a terapia psicológica pode ser tão ou mais eficaz que os medicamentos. O modelo utilizado incorpora várias abordagens, consoante as necessidades da pessoa acompanhada.