Tel: 96 239 3028
E-Mail: [email protected]
Consultas Online: Skype
Membro Efetivo Ordem dos Psicólogos Portugueses
Cédula Profissional Nº 13770
 

O PROCESSO DE SABEDORIA DO CORPO

Este processo que utilizo nas sessões de hipnoterapia com os meus pacientes, marcou-me como pessoa.
Foi me introduzido numa formação que fiz de Hipnose Clínica realizada pelo Hipnoterapeuta e Professor de Hipnoterapia, Paul Aurand.
Paul vive na cidade de Nova Iorque, e foi galardoado com o prémio de Hipnoterapeuta Master e Professor de Hipnoterapia, trabalhando na área da hipnoterapia há cerca de 30 anos. É também Presidente e Professor no Michael Newton Institute for Life Between Lives Hypnotherapy e Fundador e Director do Holistic Healing Center, em Nova Iorque.
Tem-se distinguido quer na rádio quer na televisão devido ao seu trabalho único com The Body Wisdom Process – uma combinação sinergética de hipnoterapia, imagem interactiva guiada e toque de cura.

Através do Processo de Sabedoria do Corpo, a pessoa consegue ligar-se ao seu interior e escutar…É uma técnica maravilhosa. É especialmente eficaz para que cada um se ligue ao seu sábio interior. É ideal para qualquer tipo de dor, quer física quer emocional. Também é bom para perder peso porque, se escutarmos o corpo, ele muitas vezes diz nos; “Não comas mais. Já chega!”. O comer demais tem, muitas vezes, a ver com o não escutar.

Este processo é sobre confiar que o corpo tem uma capacidade inata de auto-cura. Acalmando a mente e viajando dentro do corpo, temos acesso à incrível Sabedoria do Corpo, e acordar o curador dentro dele. Há um sábio em cada célula. Essas células sabem e vão conduzi-lo. Confie na sabedoria inata do corpo e na sua capacidade de auto-cura.

Cada um de nós carrega dentro de si todo o conhecimento e a sabedoria que é necessária para aliviar o seu sofrimento. Cada e todas as células do vosso corpo, estão cheias de cura inata que está constantemente a comunicar convosco.
Quer seja de natureza física ou emocional, a doença, na generalidade, e, em particular, a dor, podem ser caminhos para o vosso corpo vos enviar mensagens. Escutar essas mensagens e responder-lhes, são etapas essenciais no processo de cura. Se essas mensagens passarem despercebidas, a verdadeira cura não é possível. Não interessa o tipo de tratamento médico que estejam a fazer para um problema, que pode até piorar, ou repetir-se mais tarde, por qualquer razão, até lhe darem toda atenção e “perceberem” o que está a dizer-vos.

O processo da Sabedoria do Corpo segue passos simples: localizar a área que precisa de ser curada, explorá-la, descobrir o objectivo ou mensagem e, finalmente, libertar ou transformar a situação.
Utiliza quatro métodos primários para modificar a consciência, para iniciar a cura. Respiração, toque de cura, imagens e sons são todos usados em combinação, para focalizar a consciência na fonte de um problema. Logo que a consciência se focalize na fonte, um processo de exploração, através de imagens e de um diálogo interno, leva à libertação e à cura de transformação.

Abrindo o Coração

O coração é a porta de entrada para o mundo interior. Quando o coração está protegido e fechado é virtualmente impossível fazer a viagem interior para contactar o curador dentro dele. Poderá ser necessário explorar e abrir um coração fechado, usando o Processo da Sabedoria do Corpo, antes de proceder a qualquer outro trabalho de cura.

Encontrar a Fonte

Ao fazer este trabalho, primeiro, faço a pessoa voltar-se para dentro e sair da sua cabeça, da sua mente racional, e mover-se para dentro do coração e permitir que se abra. O coração é a porta de entrada para o seu mundo interior. Então, temos a pessoa a ter a consciência necessária para viajar até à fonte do problema.

Há quase sempre, num problema físico, um componente emocional. Quando a fonte do problema é de natureza emocional, ou quando há um factor emocional nele, utiliza-se técnicas de libertação emocional. Existe uma técnica de libertação emocional, muito bonita, que trabalha especialmente bem com a raiva. Muitas pessoas têm dificuldade a expressar a sua raiva.